Modelo de Carta de Referência

MODELO DE CARTA DE REFERÊNCIA

CARTA DE REFERÊNCIA

À quem interessar possa

(NOME COMPLETO DO FUNCIONÁRIO)

CTPS Nº _____________________________

CPF Nº ______________________________

Declaramos para os devidos fins que o Sr. (NOME COMPLETO DO FUNCIONÁRIO) trabalhou nesta empresa sob regime CLT no período compreendido entre (DATA DE ADMISSÃO) e (DATA DE DEMISSÃO), ocupando o cargo de (NOME DO CARGO) não havendo nenhum fato que desabone sua conduta profissional.

Além da competência  e qualificação profissional, o ex obreiro se mostrou uma pessoa idônea, honesta e bastante dedicada.

Diante de todo o exposto, recomendamos a sua contratação e nos colocamos à disposição para mais informações.

(CIDADE), (DIA) do (MÊS) do (ANO).

ASSINATURA DO EMPREGADOR

_____________________________

(NOME DA EMPRESA)

(CNPJ DA EMPRESA – QUANDO HOUVER)

PERGUNTAS FREQUENTES

O que é a carta de referência?

A carta de referência também conhecida como carta de recomendação profissional é um documento expedido pelo empregador que tem o objetivo de declarar perante terceiros que o o ex empregado é um bom profissional, gerando maior segurança e credibilidade para quem vai contratá-lo posteriormente.

Essa carta precisa ser simples e objetiva, devendo ser feita em, no máximo, uma folha.

O empregador é obrigado a fazer a carta de referência?

O empregador NÃO está obrigado a expedir uma carta de recomendação ao seu funcionário, podendo fazer a emissão do documento somente quando sentir-se a vontade sobre a real conduta profissional e pessoal do empregado durante o período de trabalho.

No entanto, se o empregado sempre demonstrou competência profissional e manteve uma conduta reta no emprego, é indicado que o empregador já lhe entregue sua carta de referência no momento da dispensa do trabalho, facilitando, assim, sua contratação em outro local.

Posso confiar 100% em uma carta de referência?

Infelizmente, algumas vezes empregadores emitem cartas de recomendações mesmo para funcionários que não demonstraram competência profissional ou idoneidade.

Por isso, o empregador não pode basear a contratação de um novo empregado apenas pela carta de recomendação do emprego anterior.

O empregador deve utilizar todos os meios legais possíveis para fazer uma investigação prévia do candidato antes de contratá-lo e, se for o caso, até entrar em contato diretamente com o antigo empregador para ter maior certeza.

E se o candidato apresenta uma carta de referência falsa?

Se o empregador desconfiar que a carta de referência apresentada pelo candidato ao emprego é falsa, deve, antes de tudo, tirar uma cópia do documento e enviar para o antigo empregador a fim de apurar sua veracidade ou não.

Caso seja constatada a falsidade, além de obviamente não contratar o candidato, o empregador deverá abrir um boletim de ocorrência, informando o ocorrido para que o transgressor seja punido pelo crime de falsidade cometido.

Recomendado para você: